Você está aqui: Início » Curso » Programa de Tutoria Acadêmica

Programa de Tutoria Acadêmica

Versão para impressão: Programa Tutoria FCF -USP

 

  1. Programa de Tutoria Acadêmica

 

 

 

1.1. Conceito e Objetivos

 

 

 

O Programa de Tutoria Acadêmica (PTA) do Curso de Farmácia-Bioquímica da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, insere-se na política de valorização do ensino de graduação e integra o conjunto das ações destinadas ao apoio à permanência e à formação estudantil na Universidade.

 

Segundo Pereira (2011)[1], a tutoria é um processo em que um docente (tutor) ajuda e apoia a aprendizagem de um aluno (tutorando) de uma forma interativa. Esse acompanhamento oferece aos alunos uma atenção especializada, sistemática e integral, com o propósito de facilitar sua integração no meio universitário e acadêmico e reforçar o processo de ensino, além de orientar e assessorar na definição do seu plano de estudos em todas as atividades que complementam o seu desenvolvimento acadêmico e pessoal.

 

Neste contexto, o Programa de Tutoria Acadêmica da FCF-USP é um programa promovido pela Comissão de Coordenação de Curso (CoC) e pela Comissão de Graduação (CG) que tem por finalidade o acompanhamento e a orientação sistematizados de grupos de estudantes ingressantes, reintegrados e de intercâmbio, por professores tutores.

 

Os objetivos específicos deste programa são:

 

 

 

 

 

 

1.2. Requisitos e Responsabilidades

 

 

 

DO TUTOR

 

Requisitos:

 

1. Ser membro do corpo docente da FCF-USP;

 

2. Participar do programa de tutoria de forma VOLUNTÁRIA;

 

3. Assumir a supervisão de um grupo de no máximo quatro alunos do Curso de Farmácia-Bioquímica.

 

 

 

Responsabilidades:

 

1. Acompanhar o tutorando em suas atividades acadêmicas, diagnosticando potencialidades e dificuldades, pelo período mínimo de um ano, podendo o prazo ser estendido ao critério do próprio docente. Entretanto, é desejável que o professor tutor acompanhe o tutorando até o final de suas atividades acadêmicas de graduação;

 

2. Auxiliar e motivar o tutorando a se integrar nas diversas atividades acadêmicas, científicas e culturais da Unidade e da Universidade;

 

3. Auxiliar o aluno a desenvolver competências acadêmicas como: estratégias de estudo, a gestão do seu tempo, pesquisas bibliográficas, organização de trabalhos, etc.;

 

4. Estimular a discussão de temas relacionados à Universidade, vida acadêmica, estrutura curricular do curso e do conjunto de disciplinas a serem cursadas, com foco no perfil profissional/científico para uma determinada área de atuação;

 

5. Agendar reuniões com seu grupo de alunos;

 

6. Apresentar relatório (Anexo I) individual de acompanhamento do tutorando à CoC/CG, ao final de cada semestre, pelo período mínimo de um (1) ano.

 

7. Informar à CoC/CG sobre intercorrências de qualquer natureza que interfira no andamento normal das atividades com o tutorando;

 

 

 

OBS: O acompanhamento de aluno reintegrado no Curso ficará sob a responsabilidade do professor tutor selecionado no primeiro ingresso. No entanto, ao se julgar pertinente, outro professor tutor poderá ser designado pela CG.

 

 

 

DO TUTORANDO

 

Requisitos:

 

1. Ser aluno regularmente matriculado no primeiro ano do Curso de Farmácia-Bioquímica.

 

 

 

 

 

Responsabilidades:

 

1. Participar de reuniões e atividades pertinentes ao programa.

 

2. Fornecer ao tutor dados de contato (e-mail, telefone celular e/ou residencial) e responder sempre que for solicitado;

 

3. Desenvolver com responsabilidade todas as atividades designadas pelo tutor;

 

4. Elaborar relatório semestral que conste o desempenho/dificuldades em disciplinas cursadas, propostas de “auto” melhorias e detalhamento de outras atividades que auxiliaram no desenvolvimento acadêmico daquele semestre;

 

6. Os alunos reintegrados ao curso deverão elaborar um plano de estudos, segundo documento “Requerimento de Prorrogação de Término de Curso” (solicitação deve ser feita na secretaria de graduação), e apresentar à Comissão de Graduação (CG) para aprovação/análise. Ficará ao encargo de um professor tutor a supervisão e a avaliação do desempenho deste aluno.

 

 

 

1.3. Fluxo e Gerenciamento do Programa

 

 

 

A gestão, o acompanhamento e a avaliação dos relatórios ficam, em primeira instância, ao encargo da Comissão de Graduação (CG), com o auxílio da Comissão de Coordenação de Curso e do Serviço de Graduação (SG).

 

 

 

O funcionamento do programa apresenta o seguinte fluxo:

 

 

 

1.3.1 Adesão de Tutores e Atribuição de tutorandos

 

Os professores serão convidados mediante ofício enviado ao Departamento, sendo facultativa sua aceitação. Conforme o número de inscritos no primeiro ano do curso, caberá ao Serviço de Graduação (SG), a distribuiçãodestes alunos em grupos de três a quatro estudantes e atribuir a cada docente-tutor, que os acompanhará durante o primeiro ano do Curso, podendo se estender até o final da graduação.

 

 

 

1.3.2 Apresentação do Programa aos Alunos

 

               A apresentação do programa é de responsabilidade da CG e deverá ser realizada no âmbito das atividades de recepção dos calouros, ao início do semestre letivo. A primeira reunião com os professores tutores deverá ser agendada em até 3 (três) meses ao início do primeiro semestre letivo.

 

 

 

1.3.3 Reuniões

 

               O agendamento das reuniões com os tutorandos é de responsabilidade do professor tutor, que deverá providenciar a realização de pelo menos quatro reuniões anuais, duas por semestre, individuais ou em grupo, geralmente ao início e término de cada semestre. Sugere-se que as primeiras reuniões sejam feitas em grupo, visando à integração social e acadêmica dos alunos. Sempre que houver necessidade e fora das reuniões programadas, o professor tutor poderá agendar horários de atendimento com os seus tutorandos.

 

 

 

1.3.4 Acompanhamento e Avaliação do Desempenho Estudantil

 

O acompanhamento do desempenho acadêmico e do desenvolvimento das atividades propostas para cada tutorando acontecerá durante todo o primeiro ano do curso, sendo que ao final de cada semestre, o professor tutor preencherá um relatório de acompanhamento avaliativo (Anexo I), fornecendo suas impressões sobre o tutorando, documento este que deverá ser entregue à CG. Cabe também ao professor tutor o encaminhamento à CG, de solicitações que visem a ajudar o tutorando a superar dificuldades que digam respeito ao programa de permanência estudantil. Também ao final de cada semestre, os tutorandos deverão encaminhar à CG relatório detalhado sobre o desempenho obtido nas disciplinas cursadas e propostas de como superar as dificuldades encontradas. A avaliação dos relatórios encaminhados por tutores e tutorandos ficará a critério da CG e da CoC.

 

 

 

1.3.5 Ciclo de Seminários.

 

           Sugere-se a participação dos alunos nos seminários promovidos pela Comissão de Coordenação de Curso (CoC) e Comissão de Graduação (CG) onde são abordados temas sobre métodos inovadores de ensino, a atuação do profissional farmacêutico, desafios da estrutura curricular generalista e outras atividades definidas por aquelas comissões em tempo oportuno.

 

 

 

1.3.6 Considerações Finais

 

Os casos omissos ou situações não previstas neste regulamento serão analisados e resolvidos pela Comissão de Graduação.

 

Aprovado em reunião da CG de 03/12/2014

 

 

 

[1]PEREIRA, Anabela. Modelos de desenvolvimento do jovem adulto e promoção do bem-estar em estudantes do ensino superior. In: Programa de Monitorização e Tutorado: oito anos a promover a integração e o sucesso acadêmico no IST. Lisboa: IST Press, 2011. p. 19-27.

 

 

 

 

 

Mais Informações

Última atualização em 17/04/2015 às 15h14