Você está aqui: Início » Pós-Graduação » Fisiopatologia e Toxicologia

Pós-Graduação - Fisiopatologia e Toxicologia

Apresentação:

 
O Curso de Mestrado de Pós-Graduação em Farmácia (Fisiopatologia e Toxicologia) foi aprovado pelo Conselho de Pós-Graduação da USP e autorizado pelo MEC em 1972. Em 1989, foi aprovada a extensão do curso de Doutorado. Foram titulados até dezembro de 2015, 435 mestres e 184 doutores. Ao longo desses 44 anos, este Programa teve papel fundamental na qualificação de docentes da área de Análises Clínicas, especialmente das Instituições de Ensino Superior (IES) Federais, Estaduais e particulares. Este aspecto representa uma das vias importantes de contribuição para a Educação Superior, para a sociedade e para nosso país. O aumento da demanda de docentes para atuar no ensino superior, em função da expansão dos cursos de graduação, na área das Ciências Biológicas, Saúde e, especialmente, das Ciências Farmacêuticas, requer dos Programas de pós-graduação um esforço para a qualificação de docentes com sólida formação, além de perfil adequado para preservar, aprimorar e atingir a excelência em qualidade do ensino. A presença de egressos do Programa que atuam como docentes e/ou pesquisadores de Instituições de Ensino e Pesquisa, públicas e privadas, além de atuarem na indústria farmacêutica, cosmética e demais áreas de inovação tecnológica no Brasil e no mundo, representa contribuição singular também constatada. Nossos egressos têm atuado também na nucleação de novos grupos de pesquisa na própria USP e em dezenas de outras instituições, nacionais e do exterior.
 
O Programa de Farmácia (Fisiopatologia e Toxicologia) foi o primeiro da Área de Farmácia a alcançar junto à Capes a nota 7 (2010), o que demonstra sua plena consolidação e capacidade de planejamento. Na última avaliação trienal (2013), o Programa manteve a nota 7, o que reflete mais uma vez a maturidade e excelência, da produção científica de qualidade e de sua inserção internacional. O Programa tem ampliado a sua atuação equilibrando o desenvolvimento de pesquisas, as atividades pedagógicas e as de extensão.
 
A partir de 2012, após diversas reuniões gerais com todos os docentes e representação discente do programa, foi proposto e amplamente aceito alterar a Nomenclatura do Programa de Pós-Graduação de Farmácia (Análises Clínicas) para Farmácia (Fisiopatologia e Toxicologia). A justificativa da nomenclatura “Fisiopatologia” contempla adequadamente a maioria das linhas de pesquisa dos atuais Orientadores do Programa. Por outro lado, a justificativa para inserção de “Toxicologia” na nomenclatura do Programa tem como objetivo contemplar as linhas de pesquisa dos Orientadores do Programa de Pós-Graduação em Toxicologia e Análises Toxicológicas, que em futuro breve, serão incorporados ao Corpo Docente do Programa de Fisiopatologia e Toxicologia, visando a fusão gradativa dos 2 programas do Departamento. Adicionalmente, propusemos a criação de 2 novas áreas de concentração, Fisiopatologia e Toxicologia, além da área de Análises Clínicas já existente, todas abrangentes e coerentes com as linhas e projetos de pesquisa do Programa. Estamos convictos de que essa nova nomenclatura é pertinente à Área de Farmácia e está altamente coerente com os projetos em andamento e com a proposta curricular do Programa. É nossa expectativa que os futuros mestres e doutores titulados pelo Programa tenham uma formação mais abrangente e de alto nível para atuar na área farmacêutica e áreas afins. A proposta de reestruturação do Programa foi homologada pelo CTC/CAPES em 2015 e aprovada pelo Conselho Nacional de Educação em 27/06/2016.
 

Objetivos:

O Programa de Pós-Graduação em Farmácia (Fisiopatologia e Toxicologia), tem como objetivos: i) Gerar recursos humanos críticos e com perfil de liderança para atuar na docência e pesquisa nas suas áreas de abrangência, Ciências da Saúde e Biológicas, incluindo uma interface biotecnológica; ii) Formar profissionais aptos à criação de interface com a política nacional de saúde e/ou setores produtivos farmacêutico e cosméticos; iii) Fomentar a inovação tecnológica.
 
 

Contato:

 

E-mail: pgac@usp.br

Telefone: 30913642

 

Mais Informações

Última atualização em 25/08/2016 às 14h55